V.IV

Ela - mas vou mudar o texto
Ela - vou dizer o que te faria
Ela - gostava de estar contigo num cenário muito private, sem que nos tocássemos, até atingirmos um orgasmo
Ela - num desejo louco, mas com a certeza do proíbido
Ela - na provocação

Ele - é uma coisa que gostava de experimentar
Ele - também gosto muito de mãos besuntadas em óleo, no meu pénis

Ela - que bom
Ela - adoro mexer

Ele - ai

Ela - adoro lamber, como se fosse um gelado
Ela - rodá-lo na boca
Ela - esfregá-lo nos lábios, no rosto, nos mamilos, masturbá-lo nas minhas mamas
Ela - adoro mexer-lhe
Ela - no prepúcio
Ela - na glande
Ela - com o polegar
Ela - a rodar
Ela - e ele a babar-se todo
Ela - agora vou para a caminha imaginar esse pénis, e massajá-lo quer lentamente
Ela - quer com mais vigor

Ele - olha, eu pago-te o táxi
Ele - lol

Ela - adorava mas estou muito cansada
Ela - mas é muito bom imaginar
Ela - que te mexo
Ela - havemos de nos encontrar outra vez, porque tu dás muita tesão

Ele - aqui em casa amanhã, a que horas? lol
Ele - nunca me fizeram isso 

Ela - queres que vá ter contigo amanhâ?
Ela - para a semana eu vou
Ela - não estou a cortar-me mas quero estar contigo antes de ir para o algarve

Ele - bem, eu dava tudo para sentir esse polegar :$

Ela - amanhã é complicado, vou fazer horas e saio tarde, hoje não fiz
Ela - para além de ter entrado tarde, saí ás 18 para ir à dança
Ela - mas podes ter a certeza
Ela - de uma coisa
Ela - tu vais ser meu
Ela - sempre que sinto isto
Ela - acontece
Ela - acontece tantas vezes 
Ela - e queremos mais
Ela - não nos controlamos
Ela - porque é tão bom
Ela - porque nos damos prazer
Ela - um ao outro
Ela - sinto que és bom
Ela - bom a mexer
Ela - tal como eu sou
Ela - e vou mexer-te todo

Ele - e depois disto, diz-me que amanhã esta ocupada :|

Ela - o que é que fazes no domingo?

Ele - não consigo pensar racionalmente agora
Ele - algo esta a rebentar em qualquer lado

Ela - onde?

Ele - estou com uma erecção monumental :$

Ela - foi isso que imaginei
Ela - até chegar ao ponto de te obrigar a abrir o fecho
Ela - abre-o já
Ela - mete a tua mão nele
Ela - agora
Ela - roda como tu sabes
Ela - mexe-lhe todo

Ele - não, prefiro esperar pela tua mão
Ele - por muito que isso me custe
Ele - quero calor e pele

Ela - então consegui excitar-te?
Ele - sim, muito

Ela - eu também prefiro o contacto, o cheiro 
Ela - o toque
Ela - a química, se houver, descobrimos logo
Ela - assim que nos tocarmos

Ele - bahhhhh, eu vou morrrrrrerrrrrrrr

Ela - a maioria das mulheres não escreve isto, pois não

Ela - porque estão sempre à espera que seja o homem a manobrar o leme
Ela - é bom sermos dois
Ela - o resultado é tão melhor e mais saboroso

Ele - pois, e queres tu que eu esteja "n" dias à espera disso

Ela - quando começamos a falar, disseste que ias sempre com calma e agora?

Ele - eh, eu sempre disse que um dia gostava de perder o controle

Ela - então nós vamos ter esse encontro

Ele - tenho o cranio a fumegar lol

Ela - mas tem paciência, espera um pouco, não consigo ir já ao pote
Ela - quem me dera, mas temos de esperar algum tempo 

Ele - pois, é complicado, ainda mais estando tu com outra pessoa

Ela - tinhas de fazer o papel do verdadeiro amante, coisa nova 
Ela - ok, pensa na forma e como gostavas de formalizar o nosso encontro
Ela - beijinhos de boa noite
Ela - muitos 
Ela - nesses lábios 
Ela - cheios de gelado mas muito quentes e doces

V.III

Ele - excito-me imenso em texto, por exemplo

Ela - enquanto escrevemos?
Ela - sim, eu também

Ela - já tiveste um orgasmo ao telefone?

Ele - nopes

Ela - e sabes porquê?

Ele - não, mas vais-me dizer
Ele - :D

Ela - porque não és expansivo
Ela - não dás largas à tua imaginação a ponto de a expressares por palavras

Ele - consigo expressa-la por palavras perfeitamente...escrevendo
Ele - ainda não aprendi a vocalizar muito, lá isso é verdade

Ela - está cá a mulher mais velha para te ensinar
Ela - mas se estivessemos os dois, a verbalizar, era muito melhor

Ele - isso ai, é o meu handicap, é verdade

Ela - eu ensino-te

Ele - já consegui que mulheres tivessem orgasmos por texto

Ela - uau
Ela - escrita erótica

Ele - sim, eu escrevia e elas masturbavam-se
Ele - curiosamente, o contrário não se pode dizer o mesmo

Ela - elas também conseguem, só que têm vergonha
Ela - são paranóias que têm
Ela - estou a comer marisco e a beber vinho branco

Ele - está-se bem ;)

Ela - o marisco é afrodisíaco, não devia comer, porque vou ficar ainda mais tarada

Ele - quero ver isso
Ele - :D

Ela - olha lá, já te masturbaste para alguém?

Ele - espera ai que vou-te enviar um texto que escrevi
Ele - já vais ver

Ela - sabes o prazer que dá, a ambos, estarem na mesma cama, sem se tocarem e masturbarem-se até ao clímax
Ela - sim envia
Ela - está bem escrito! era isso mesmo que te estava a apetecer, na altura?

Ele - isso e mais algumas coisas
Ele - :D

Ela - mas escreves mais para provocares orgasmos

Ele - pois, ainda ninguem esteve a altura, nesse campo

Ela - como?

Ele - ainda ninguém me conseguiu provocar tanto como eu ja consegui

Ela - que crime
Ela - adorava conseguir

Ele - textualmente falando

Ele - podes tentar :P

Ela - não entro pela via poética
Ela - entro já naquela parte em que começo a despir-me lentamente

Ele - ok

Ela - mas não sei se admiras o nú
Ela - a nudez

Ele - sim...com cobertura de natas com morangos
Ele - chantilly e ponche quente também sao bons ;)

Ela - não, prefiro sentir uma língua quente, a saborear-me a carne quente e doce
Ela - do meu corpo
Ela - começar na minha púbis, subir ao umbigo, mergulhar e continuar a subir
Ela - rodar o meu mamilos e lambê-los vigorosamente, mordiscar-me os lábios
Ela - novamente a lingua em acção começa a descer, sempre ao centro, desviando na zona da barriguinha
Ela - em pequenos círculos, mordiscando aqui e ali
Ela - abrido-me as coxas lentamente sem pressa
Ela - mordiscando as virilhas

Ele - mas isso é o que eu tenho escrito também
Ele - porque pensas que elas se vêem?
Ele - :P

V.II

Ela - és tão lindo

Ele - perdão?
Ele - lol

Ela - pessoalmente

Ele - lindo em que aspecto?

Ela - és irresistível
Ela - não te posso ver muitas vezes se não ataco-te 

Ele - diabo
Ele - e já te passaram fantasias pela cabeça?
Ele - ;)

Ela - claro, imediatamente

Ele - descreve láááááááá

Ela - és demasiado bonito, belo, jovem para mim
Ela - e eu podia não resistir aos teus encantos e atacava-te

Ele - amarravas-me à cama? ;)

Ela - se estivessemos, hoje, noutro local, não teria apalpado apenas o teu braço
Ela - és o que poderei dizer, um monumento

Ele - que exagero :P

Ela - a tua boca, os teus lábios, tudo tem o seu encanto
Ela - bem mas a falar assim, pareço uma tarada sexual
Ela - e até sou
Ela - mas não se pode dizer assim

Ele - ai não?
Ele - ;)

Ela - claro que não
Ela - tenho de dizer que sou uma mulher á procura de alguém, com qualidades e bons costumes, com sérias intenções

Ele - deixa lá isso agora
Ele - :D

Ela - não se pode dizer, como eu, que gosto de um homem todo bom, grande amante, que se envolva sem pudor

Ele - pois claro que não
Ele - :D

Ela - parece mal, não parece?

Ele - parece-me bem ;)

V.I

Ele - meu desejo, beijo e mel?
Ele - ousada, a coisa
Ele - :D

Ela - desculpa o atrevimento, mas como nunca mais
Ela - tinhamos trocados e-mails

Ele - sou homem, nada é demasiado ousado ;)

Ela - pelas fotos que já vi, pareces realmente um miúdo, mas se me permites
Ela - com um corpo bonzão

Ele - nunca viste o meu corpo, como sabes?

Ela - nunca vi, mas imaginei

Ele - és fresquinha ;)

Ela - muito física
Ela - mas controlo-me bem
Ela - fala a voz da experiência

Ele - controlas-te bem como?

Ela - não deixo transparecer o meu lado ninfo 
Ela - quando na presença de alguém, bem formoso

Ele - o teu lado ninfo? :D
Ele - uma mulher que nao tem receio de assumir a sua libido...é raro

Ela - "ninfomaniaca"

Ele - eu sei, eu percebi :)

Ela - sou só um bocadinho
Ela - estava a brincar, sou muito
Ela - quando desejo alguém e sou correspondida, ai jesus, é o fim
Ela - mas também não vou a correr para o sexo, tenho um vibrador

Ele - lol

Ela - ai, cada frase que digo, são uns pontos a menos

Ele - se for verdade, são pontos...a mais

Ela - nunca vou tomar um cafézinho num encontro com fome
Ela - na véspera e na antevéspera, tento matar toda a fome

Ele - bem, não tens papas na lingua

O Amor Natural

A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos.

E lambe, lambilonga, lambilenta,
a licorina gruta (...),
e, quanto mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gritos, balidos e rugidos
de leões na floresta, enfurecidos.

Carlos Drummond de Andrade.

IV.IX

Ele - transfer of "porn[cock-quadruple].000.wmv" is complete

Ela - um filme pornográfico de 4 gajos para uma gaja!!!!!
Ela - é o éden...

Ele - lol

Ela - eu gosto daquelas cenas em que parece que estão apaixonados
Ela - entreolham-se, sorriem-se

Ele - eu também, são as melhores
Ele - de facto é verdade, quando eles sorriem, é muito mais excitante

Ela - nem se compara
Ela - quando se beijam na boca...
Ela - gostavas de ver a tua namorada a ser fodida por outro sem poderes participar?

Ele - talvez ;)
Ele - tinha que ser bem falado, mas era possível
Powered by Blogger.